domingo, 20 de setembro de 2009

Corrida Destak Marginal


Desta vez é que foi mesmo ! Já não sabia bem o que era ir a uma prova seja de que género for há praticamente 2 meses. Depois do grande objectivo do ano que foi a aventura do Alpe D`Huez e após o período necessário para «curar as feridas» e voltar a treinar para poder estar numa condição minimamente aceitável eis que finalmente fiz o teste para ver em que estado de forma me encontro nesta altura do ano. Era importante fazê-lo até para o treinador saber com o que conta para já.
Após um mês de treinos não se pode esperar nada por aí além. 4ª feira tinha feito um treino especifico bastante satisfatório até porque ja me encontrava meio constipado e apesar de tudo reagi bem. 5ª parei pois de meio constipado passei a realmente constipado. 6ª corri 50 minutos meio febril porém com sensações razoáveis. Ontem novamente meio KO resolvi parar outra vez para não agravar para que na manhã de hoje estivesse em condições de correr. E assim foi.
Ás 9h30 lá estava à partida para esta corrida de 10 km ( mais 120 mt...pois foram vários os gps que deram esta distância). Sentia-me a 80% com o nariz tapado mas com as pernas frescas.
A prova não teve grande história. Más sensações desde o inicio pois fui sempre a tentar respirar (o que não estava a ser possivel com o nariz assim ) embora como disse as pernas estivessem a 100%. Parti rápido de mais junto à primeira mulher num grupo com cerca de 4 atletas. Protegi-me o mais que pude do vento forte que soprava sempre contra e lá fui na cola em sofrimento sem me preocupar muito com tempos. Só descolei do grupo aos 7 kms e aí fiquei sozinho embora tenha mantido a distância sempre à volta de 30 metros.
Na meta deu 37m41s com 10,120mt . Ou seja passei em 37m20 mais ou menos aos 10 km que era o tal ponto de referência que me interessava para servir de ponto de partida para próximos testes. No final fiquei em 31º classificado da geral mas isso não me interessava para nada.
Concluindo, foi importante voltar a fazer parte duma corrida, encontrar amigos de sempre e conviver no final e acima de tudo «meter» aquele espirito de sofrimento masoquista que tanto gostamos na estrada. O percurso está longe de ser favorável para tempos muito menos com vento frontal e estou convicto que a 100% conseguia baixar dos 37m. Fica para o próximo teste daqui a 1 mês na corrida do Tejo onde com mais 4 semanas de treino espero estar um patamar acima. De qualquer forma valeu a manhã de domingo quanto mais não seja pela companhia do grande amigo Miguel e de ter estado novamente com o companheiro de aventura alpina de seu nome Hélder Milheiras. Grandes amigos, grande espirito e grandes atletas !!!

6 comentários:

Pedro Ferreira disse...

Ricardo,

Grande prova, mesmo em dificuldades. Os meus parabéns!
À mesma hora cumpria-se o seu prognóstico: Gebre!

Carlos Lopes disse...

os meus parabéns

Carlos Lopes disse...

Ricardo, obrigado pelas palavras la no blog... ficarei também com atenção por que se escreve deste blog. Boa semana

luis mota disse...

Olá Ricardo!
Um regresso em bom andamento. Parabéns!
Boas passadas,
Luís Mota

sica disse...

Eh, rapaz isso é que é correr, os meus Parabéns.
Eu não me importava mesmo nada de ter essa marca aos 10 kms, mas ainda tenho muito que trabalhar para lá chegar.

MPaiva disse...

Bela prova! Muitos parabéns!

abraço
MPaiva